Bares e restaurantes mais baratos em Ezeiza e Aeroparque

Valores com alimentação estão até 40% mais baratos em mais de 25 comércios gastronômicos dos dois aeroportos da capital argentina.

51

Quem já esteve em qualquer um dos dois maiores aeroportos argentinos nos últimos anos sabe que não é nem um pouco barato se alimentar nos bares e restaurantes disponíveis.

Os preços chegam a assustar até mesmo turistas brasileiros, que também já são acostumados a pagar altos valores com alimentação nos aeroportos do país.

Os bares e restaurantes que funcionam nos aeroportos de Ezeiza e Aeroparque foram ultimamente foco de numerosas queixas por parte de seus usuários.

Por isso, o Governo nacional e a empresa Aeropuertos Argentina 2000 fizeram acordos para estabelecer novos preços: hoje eles estão até 40% mais baratos do que vinham sendo praticados.

O novo plano é iniciativa do Organismo Regulador del Sistema Nacional de Aeropuertos (ORSNA) e a operadora aeroportuária, e envolverá mais de 25 comércios em ambos aeroportos.

Agora, tanto em Ezeiza como no Aeroparque, os passageiros encontrarão locais de comida denominados “low cost”, que oferecem menus de baixo custo.

Por exemplo, uma refeição com café, leite, suco de fruta fresca e duas medialunas que antes custavam aproximadamente $ 110 pesos, agora se consegue por $ 65.

Em Ezeiza, essas refeições podem ser encontradas no El Patio Buffet, localizado no primeiro andar do hall do Terminal A; e no La Auténtica Despensa, na porta 18 de pré-embarque internacional do Terminal C.

Por sua parte, o Aeroparque também conta com as duas empresas. El Patio Buffet localizado na porta 1 de pré embarque de voos nacionais, e, La Auténtica Despensa na planta baixa da nova praça de alimentação.

O resto dos estabelecimentos também aplicaram redução de preços e combos promocionais de almoços, jantas, cafés da manhã e lenches, a partir de $ 80 pesos.

Os usuários agora contam também com novas máquinas automáticas de comida com produtos econômicos, como café a $ 20 pesos, bebidas frias a $30 e sanduiches por $ 40.

“Priorizamos os passageiros e por isso queremos que cada vez mais pessoas possam desfrutar de uma melhor experiência de viagem. A nova oferta de preços mais baixos em gastronomia responde a reclamações históricas nos aeroportos.” anunciou Patricio Di Stefano, presidente do ORSNA.

Starbucks chegou ao Aeroparque

Grandes cadeias de fast-food, cafeterias e comidas americanas também estão sendo somadas a essa iniciativa, e modificarão seus preços para equiparar-los aos valores praticados fora dos aeroportos.

É o caso na Starbucks, a maior rede de cafés do mundo, que desembarcou recentemente no Aeroparque.

A companhia, que já estava presente na estação de Ezeiza, inaugurou nova loja neste segundo aeroporto, mais voltado para voos domésticos e regionais.

A Starbucks está localizado na planta baixa, fora da zona de embarque, próximo aos guichês da companhia Aerolíneas Argentinas.

Vale lembrar, que no início do ano o chef e apresentador argentino Guillermo Calabrese criticou duramente os preços praticados em Ezeiza e também a qualidade dos alimentos oferecidos.