Confira a Beleza Geométrica do Centro Cívico de Córdoba

Localizado na parte histórica da cidade, o Centro Cívico Bicentenário se destaca pelo seu moderno projeto de arquitetura.

58

@Via DesignBoom

Uma das coisas que encantam logo de cara quando nós visitamos uma nova cidade/país é a arquitetura de seus prédios, casas e monumentos.

E, de fato, quem visita a Argentina não precisa de muito tempo para perceber que, definitivamente, a arquitetura é um dos aspectos que tornam o país singular.

E não é só a capital Buenos Aires não. Como exemplo podemos citar o Centro Cívico Bicentenário, a atual sede do governo da Província de Córdoba. Inaugurado em 2011, o prédio foi construído para substituir a Casa de las Tejas.

História

A partir de 1958, o Governo da Província de Córdoba foi instalado na Casa de las Tejas, um edifício originalmente concebido para ser um asilo da Fundação Eva Perón.

Embora tenham sido apresentados vários projetos para transferir a administração, nenhum seguiu em frente até que em 2008, o então Governador Juan Schiaretti deu impulso à transferência definitiva para o novo Centro Cívico Bicentenário.

O projeto foi desenhado pelo renomado estúdio de arquitetura cordobês Gramática-Morini-Pisani-Urtubey (GMPU Arquitectos) em parceria com Lucio Morini, e buscou contemplar o poder executivo e os ministérios provinciais, bem como a casa do governador e um centro de convenções com auditório.

Arquitetura

O projeto incluiu a construção de dois pólos: o próprio Centro Cívico, onde trabalham os funcionários da administração pública da Província de Córdoba, e o Centro de Convenções.

O Centro Cívico é composto por dois edifícios, uma torre que abriga atividades relacionadas à administração pública, e outro mais baixo, que abriga as atividades do Governador, Procurador do Estado e Secretário Geral do Governo, e também conta com espaços onde as atividades sociais são desenvolvidas (Sala de Situação e Auditório) e a residência privada do Governador.

+ Leia mais: Continua a procura pelo submarino argentino desaparecido

+ Leia mais: Paixão por futebol leva argentinos foragidos à cadeia

O Centro de Convenções foi projetado para ser um edifício verde, ligado à natureza presente nos vizinhos Rio Suquia e Parque Sarmiento.

A torre

O edifício da torre tem uma forma inusitada porém simples: um prisma de 45 metros de altura por 26 metros de base, com uma pequena rotação aplicada aos 16 metros de altura.

Essa rotação gera um maior volume baseado nas fachadas triangulares que produzem um interessante jogo de luz e sombra.

A construção repousa sobre um grande espelho de água que multiplica sua imagem através do seu reflexo e transmite uma sensação de frescor para as pessoas que entram no prédio.

A Casa Espelhada

A Casa Espelhada se apoia em um porão de concreto que abriga as vagas de estacionamento e está relacionada com a estilo da Torre, levando os vãos de sua fachada em uma escala maior.

Sob essa base repousa o edifício verde, que foi pensado para permitir que as plantas cubram os espaços e protejam do calor no verão, e também possam ser retiradas nos meses frios para permitir que o sol acesse nos espaços interiores.

A cobertura, completamente verde, com setores com grama e outros com flores faz papel de jardim da Casa do Governador que está localizado no último nível do edifício.

As fachadas da Casa do Governador são em vidro reflexivo, e em vez de serem perfeitamente verticais, eles se inclinam para refletir o céu ou o verde do terraço.

Confira mais algumas fotos do projeto:

E aí, curtiu as formas geométricas do projeto??
Qual outra obra arquitetônica chamou sua atenção quando esteve na Argentina?

Comentários

comentários