Buenos Aires-Cordoba em 2 horas? Essa é a ideia do Hyperloop One

O Grupo Roggio, conhecido holding argentino, está entre os semifinalistas para implementar o sistema de transporte Hyperloop One na Argentina

66

O Grupo Roggio, conhecido holding argentino, está entre os semifinalistas para implementar o sistema de transporte Hyperloop One na Argentina, mais precisamente em um trecho que liga Buenos Aires à Córdoba.

Hyperloop One é o último projeto do visionário empreendedor sul-africano Elon Musk, e através dele espera-se transportar passageiros e cargas em altíssima velocidade através de tubos com baixa pressão.

Cápsula Hyperloop One projetada para viajar através de tubos

Para dar início ao projeto, foi convocada uma equipe de engenheiros e técnicos pertencentes a Roggio Transporte, unidade de negócio do Grupo Roggio que atua na gestão e operação de meios de transportes ferroviários e subterrâneos na Argentina.

A rota Buenos Aires-Cordoba é a única da América Latina em uma lista com 35 semifinalistas de todo o mundo. As duas cidades estão separadas por aproximadamente 680 km, trajeto que leva normalmente 7 horas de viagem, mas dentro da cápsula do Hyperloop One poderia ser realizado em pouco mais de duas horas.

O sistema de transporte deverá ainda obter as aprovações finais de cada país, mas a ideia da empresa é ter ativa ao menos três rotas até 2021.

Como funciona o Hyperloop

O Hyperloop é mais uma ideia ousada de Elon Musk, o cérebro por trás dos carros elétricos e inteligentes da Tesla Motors e também da SpaceX, primeira empresa no mundo a vender um voo comercial à Lua.

Outra empresa de destaque criada pelo empreendedor é a revolucionária plataforma de pagamentos PayPal, vendida para o Ebay por 1,5 bilhão de dólares.

Musk compartilhou seu projeto com o mundo, permitindo que diversas empresas adotem a ideia e a desenvolvam em colaboração. Inclusive, a Hyperloop One já está realizando testes do seu sistema em uma pista de 500 metros no deserto de Nevada, nos EUA.

As cápsulas do Hyperloop utilizam energia elétrica para propulsar-se através de tubos especiais com baixa pressão, a qual faz com que a resistência do ar seja menor.

A segunda etapa do sistema já é conhecida: a levitação eletromagnética separa a cápsula dos trilhos e permite que ela viaje a uma altíssima velocidade, como acontece com trens rápidos de países avançados.

Projeto ainda em fase inicial

Os testes no túnel de Nevada foram animadores porém ainda não alcançaram os resultados esperados. A ideia é que as cápsulas Hyperloop One viajem a 1080 km/h, velocidade que seria entre duas ou três vezes maior que a dos trens de levitação eletromagnética. Até o momento, a empresa melhorou sua marca e conseguiu alcançar 307 km/h.

E aí, será que essa ideia sai do papel??
Não seria nada mal e, se tratando de Elon Musk, tudo parece ser possível!

Comentários

comentários