Espanhol ou Castelhano? Entenda o Que e Como se Fala na Argentina

Descubra qual é o nome correto da língua falada na Argentina. Confira também dicas de como adaptar a sua língua a peculiar forma de falar dos hermanos

236

Hoje a Language Trainers Brasil resolveu dar as caras no Olá Argentina para falar das peculiaridades do espanhol falado na Argentina.

O espanhol é uma das línguas mais faladas no mundo e por ser similar ao português, acaba atraindo muitos brasileiros afoitos por aprender um novo idioma. Somado ao fato de que o Brasil está geograficamente rodeado por países hispano falantes, aprender espanhol realmente pode ser muito benéfico para qualquer brasileiro.

Os idiomas não são estáticos. Eles estão sempre mudando e se adaptando a novas conjunturas políticas, econômicas e sociais. Portanto, já que o espanhol é uma língua amplamente utilizada no mundo, é claro que já sofreu diversas mudanças ao longo da história.

Primeiramente vamos explicar a diferença entre o espanhol e o castelhano. Na verdade não existe diferença e são apenas duas formas de nomear a mesma língua, que originalmente se chama castelhano por haver surgido no Reino de Castela, no centro da Espanha.

Mapa de como a língua e predominantemente chamada

Assim como o castelhano, existe diversos outras línguas dentro do país, como o catalão, o galego o euskera. Entretanto o castelhano foi o idioma que devido a importancia do Reino de Castela frente aos outros reinos locais e a conquista da América, passou a ser chamado de espanhol.

Independente de como seja chamada a língua, essa pode ser bem diferente na Espanha, e difere muito do que é falado no México e assim por diante.

Por isso, hoje decidimos mostrar para vocês as peculiaridades do castelhano que é falado pelos nossos hermanos argentinos!

O “acento” argentino

Para começo de conversa, não podemos esquecer de citar que, assim como o Brasil, a Argentina recebeu muito imigração italiana e este é um fator que acabou influenciando e muito o sotaque do povo argentino. A pronúncia de sílabas como “yo” e “llu” acaba soando como “Xo” e “Xu”.

Veja alguns exemplos abaixo:

“La lluvia esta muy fuerte” se pronuncia “La xuvia está muy fuerte”
“Yo no quiero hablar contigo” se pronuncia “Xo no quiero hablar contigo”

Confira o vídeo de um americano falando como um Argentino

O “voseo” na Argentina

A principal diferença é percebida no aspecto sintático. Na Argentina, eles utilizam o “voseo” ao invés do “tuteo”.

O “voseo” consiste na utilização do pronome “vos” com formas verbais na segunda pessoa. Já o “tuteo”, mais comumente usado na Espanha e no resto da América latina é o pronome “tú” com verbos na segunda pessoa.

O curioso é que o “vos” é uma variação de vuestra merced, o equivalente ao pronome vossa mercê que formou o pronome “Você” no Brasil.

Esse pronome era usado pelos espanhóis no começo da colonização do continente americano. Porém caiu em desuso e foi gradualmente sendo substituido pelo Tú.

Contudo em partes mais isoladas polos centrais do império (Peru e México) como a longínqua Buenos Aires continuam usando o Vos.

Veja alguns exemplos abaixo:

eres estás tienes haces
Vos sos estás tenés hacés

Tuteo – Tú eres hermosa
Voseo – Vos sos hermosa

Tuteo – Tú tienes tiempo
Voseo – Vos tenés tiempo

Curioso muro na Argentina, onde a pichação foi uma correção a forma de falar com o “Voseo”

Ainda sobre a parte sintática, vale ressaltar que os argentinos (assim como todos os outros hispano-hablantes da América Latina) praticamente aboliram o uso de “vosotros” para se referi a “Vocês” no portugués. O uso do pronome vosotros ficou quase restrito ao uso na Espanha.

Para utilizar a segunda pessoa do plural, os latino-americanos usam o “ustedes” que na Espanha tem uma conotação formal (senhor/senhora).

Porém atenção! o USTED no singular também é usado em situações formais na América latina.

“Lunfardo” – As gírias argentinas

Como já explicamos em texto anterior, o “lunfardo” é um conjunto de gírias argentinas (e também uruguaias) criadas por imigrantes italianos de classe social um pouco mais baixa de Buenos Aires e arredores.

O dicionário do lunfardo tem cerca de 13 mil palavras. Uma curiosidade bacana é que essas gírias são bastante comuns nos tangos argentinos, e largamente utilizadas para denotarem duplos sentidos.

Veja alguns exemplos de lunfardo:

Que julepe! – Que medo!

Ni fu ni fa – Algo como o nosso “não fede nem cheira”

E aí? Gostou de aprender um pouco mais sobre o castelhano (ou espanhol) da Argentina? Se você quer acompanhar notícias sobre o país hermano, continue ligado aqui no Olá Argentina. Se está no Brasil e quer estudar espanhol on-line ou em aulas particulares com professores nativos, faça um teste de nível ou entre diretamente em contato com a Language Trainers Brasil.

Comentários

comentários