Para os Amantes de Quadrinhos: El Eternauta – A ‘Historieta’ Argentina

A grande nevasca mortal que cai sobre a cidade de Buenos Aires e que traz mistérios que vão ser desvendados nesse HQ originalmente argentino

51

Nos anos 50, mais precisamente entre 1957 e 1959,  Héctor Germán Oesterheld criava a mais consagrada ficção científica argentina em uma série de histórias publicada semanalmente pela revista Hora Cero Semanal. A história de Juan Salvo revirou a cabeça dos hermanos na época e até hoje sua obra é constantemente analisada.

Com uma linha incrivelmente futurística a história começa com o próprio Oesterheld como primeiro personagem. Seu papel na história é simplesmente escutar as vivências de Juan Salvo (El Eternauta) dito por ele mesmo – um rapaz que se materializa em sua casa em uma noite qualquer vindo de um futuro não muito distante.

Juan conta desde o início como tudo aconteceu: em uma noite de inverno na cidade de Vicente López (localizada na província de Buenos Aires), enquanto jogava truco com seus quatro melhores amigos Favalli, Lucas, Polsky, sua esposa, sua filha Elena e Martita.

A notícia de uma explosão no oceano pacífico é anunciada na rádio seguida de um corte de luz repentino. Minutos depois não se escuta nada mais além de silêncio pelas ruas e cuidadosamente olhando pela janela percebem que a cidade está coberta por uma espécie de neve que não para de cair do céu.

Observando ainda a o que acontece lá fora, presenciam o momento em que dois vizinhos tocam um desses flocos e a partir daí o desespero toma conta: a neve instantaneamente os mata.

A partir de então uma imensa luta começa para os sobreviventes desse fenômeno tão estranho. Juan e amigos descobrem que existem alguns outros que de alguma forma estão salvos e vivos porém a situação de descontrole é tanta que desencadeou um estado de pura anarquia e violência social. Então começa segunda batalha: proteger-se dos próprios sobreviventes sem ainda saber de fato o que aconteceu com o mundo.

Sem mais spoilers, essa com certeza é uma história notável pela característica principal de se passar na província de Buenos Aires e encontrar aí muitas referências de ruas, pontos turísticos e desenhos dos mesmos durante os anos 50. A ideia de localização foi muito bem bolada para o enredo e marcada pelos traços do desenhista Francisco Solano López.

Se considera há muito tempo o desejo de levar a história de Juan Salvo para os cinemas e sua imagem é utilizada até hoje como simbolo de força, comunidade e compromisso.

Algumas reedições foram feitas desde os anos 60 até 2012, e em 2010 a Radio Provincia de La Plata colocou no ar o programa “El Eternatua: Vestigios del Futuro” – adaptação da obra em forma de uma rádio teatro.

Outros vídeos amadores (fan-made) também foram feitos e divulgados por fãs da saga argentina, nos trazendo a ideia de uma cidade completamente devastada por essa nevasca misteriosa e mortal:

Sem mais delongas, El Eternauta é uma leitura obrigatória a todos os sul-americanos que estão ou não dentro do mundo dos quadrinhos, uma obra excepcional e cheia de referencias de uma realidade que nos faz parte.

Se você é um fã de quadrinhos e / ou sci-fi e se interessou por esse épico argentino, poderá encontrá-lo em sebos como o Estante Virtual ou no site das Americanas.com.